Traços de uma mulher impulsionada pelo Elemento Água! 

 

“A água flui, prossegue sempre fluindo e vai preenchendo todas as depressões

que encontra, não vacila diante de nenhuma passagem perigosa,

não retrocede diante de nenhuma queda,

e nada a faz perder sua natureza essencial.

Ela permanece fiel a si mesma em todas as circunstâncias.” (I Ching)

Continuando a série dos textos voltados para o Inverno, quero falar um pouco sobre a mulher impulsionada pela Água, elemento que rege essa estação. Reforço sempre que a reconexão com o Sagrado Feminino passa por compreender nossos ciclos internos e observar a consonância deles no mundo natural. Dentro desse tema, trago hoje um pouco do Taoísmo, filosofia que prega a integração do ser humano ao movimento cósmico e é a base de toda a Medicina Chinesa.

“O que está em cima é como o que está embaixo”.

O Tao básico, a energia da vida, se encontra na raiz de tudo que existe e nós somos parte dela.
Dessa forma, práticas da Medicina Chinesa, incluindo aqui a acupuntura, levam em conta como nossa saúde e equilíbrio interior são influenciados pelas dinâmicas e forças da natureza. Uma dessas linhas trabalha com As Cinco Forças Transformadoras, representadas pelos elementos Água, Fogo, Terra, Madeira e Metal. Cada força dessa gera e sustenta uma a outra: a interação, o equilíbrio e desequilíbrio dessas energias fluem e refluem em nosso corpo como marés.


Os Cincos Elementos, segundo os textos antigos do I Ching e O Clássico Imperador Amarelo, embora as cinco forças existam dentro de nós, cada pessoa apresenta uma afinidade com uma força específica. Portanto, nós mulheres, em nosso corpo cíclico, durante a vida sentimos que um determinado elemento rege nosso “funcionamento” e, ao mesmo tempo, vivenciamos a variação de cada um deles em diferentes etapas da jornada. Ou seja, em períodos como juventude, idade fértil, ciclo menstrual, gestação, menopausa, estações do ano ou da Lua, cada uma dessas forças toca nosso corpo e espírito, podendo se revezar e se apresentar com mais destaque, unindo-se à influência do elemento predominante.
Como estamos no Inverno, iremos aprofundar aqui a força geradora da Água, elemento que, segundo a Medicina Chinesa, corresponde a essa estação do ano e ao período “minguante” da vida da mulher, a velhice.

Acho mágico esse ponto em que a filosofia do Tao enriquece e se une aos estudos da tradição da Deusa, trazendo o contexto do inverno e de recolhimento também para o contato com a nossa face da Anciã.
ÁGUA Sábia –

“Uma mulher com afinidade à força transformadora da Água contém em si a consciência do poder do silêncio, da paciência e introspecção. Ela sabe como viver no momento, enchendo-se de potencial e disposição para quaisquer desafios que a vida possa apresentar”. Jason Elias

Na casa da Lua, resgatando o espírito feminino da cura)
Se você se identifica ou está vivenciando o elemento Água, traz em si a simbologia da Mulher Sábia.

  • Em equilíbrio, é uma pessoa maleável, fluída, sincera, intuitiva. Possui a qualidade de ser obstinada, pois se há obstáculos, a água se adapta, contorna, mantém a constância ou aguarda o momento certo para fluir. Ela não perde seu objetivo de seguir em frente. Se há perigo ou ameaça, não se encolhe, permanece fiel à sua natureza básica.
    É plena de potencial criativo, pulsa a fertilidade do que pode vir a ser, preenche a si mesma. Até sua não ação é no sentido de se acumular e reservar forças. Na hora que puder fluir não hesita, “explode”, transborda, abre caminhos e segue seu curso. Também consegue se expandir, seguir por diversos caminhos, pois sua divisão multiplica seu poder de chegar ao destino e atingir seus objetivos.
    Aqui, os órgãos regidos por esse elemento são os rins e a bexiga.
  • A emoção é o medo, o clima é o frio. Há preferência pelo salgado e a qualidade espiritual é “a capacidade de ser”. Quando em desequilíbrio por excesso, a pessoa regida pela Água pode ter uma postura intolerante, ressentida ou autoritária. Esse quadro desperta o medo, a sensação de perseguição, pânico e desequilíbrios emocionais. Fisicamente, pode apresentar um corpo rígido, com problemas nos joelhos e nas articulações, hipersexualidade, infecções urinárias, renais e pedras nos rins.
    Em deficiência, essa mulher pode se sentir letárgica ou ter uma profunda necessidade de isolamento. Falta energia, ânimo, a pele fica mais enrugada que o normal e os músculos flácidos. Pode se manifestar infecções vaginais, fungos, frigidez ou infertilidade, ou haver ausência de menstruação.
    Durante o inverno, ou com a chegada da menopausa e a entrada no caminho da Anciã, a força indutora da Água também nos leva ao mergulho nas questões da alma. Aprofundamos o contato com os sentimentos, emoções e nosso poder de contribuir para o ciclo vida-morte-vida da existência. É como se a Água – que tem a capacidade de mudar seus estados para o líquido, gasoso ou sólido –, nos conduzisse na viagem do nosso corpo até a alma.
    Ressalto que as informações contidas nesse texto não devem substituir o acompanhamento de um profissional de Medicina Chinesa (como eu rs) ou de outra área da Saúde. Claro que esse tema é muito mais vasto e profundo e, aqui, meu intuito é apenas enriquecer com informações nosso caminho de autoconhecimento.

A expressão da nossa Alma Feminina é muito mais rica em simbolismos e capacidade criativa do que prega o modelo racional e lógico. Dessa forma, quanto mais abrangente e criativo for o leque de possibilidades em nossa jornada de cura interior, maior a probabilidade de bons resultados!
Leia mais:

Meditação para o inverno: La Loba, a Velha Catadora de Ossos

É inverno. Como está o contato com as suas sombras?
*Com informações do livro Na casa da Lua, resgatando o espírito feminino da cura
Por Shirley de Medeiros – Texto protegido pela Lei do Direito Autoral nº 9.610/98.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: