As 13 Maiores Cortesãs mais famosas da História!!

Dos mais diversos significados que existem para a palavra prostituta, todos eles são negativos. Mas, de tempos em tempos, descobrimos mulheres que se assumiram profissionais do sexo e fizeram história com seus atributos. Muitas se tornaram destaque no meio artístico, político e até religioso.

Vamos conhecer algumas delas?

1 – Madame de Pompadour
madame-de-pompadour
Chamada Jeanne-Antoinette Poisson, “Madame de Pompadour” foi uma influente cortesã de Versailles. Sua especialidade era açoitar seus clientes enquanto eles estavam atados, e o Rei Luís XV se tornou um grande fã de seus talentos. Era conhecida por ser vingativa e ciumenta com quem se aproximasse do Rei. Mas acredita-se que ela não era tão horrível assim, já que até Voltaire escreveu sobre seus encantos.

2 – Mata Hari
mata-hari
Margaretha Zelle iniciou suas atividades após se separar do marido alcóolatra e abusivo. Com o dinheiro da prostituição, mudou-se para Paris e lá começou a carreira como dançarina exótica. Com a dança conquistou fama entre muitos homens famosos da época. Depois de ser acusada de espionagem, ela foi executada por um pelotão de fuzilamento em 1917, embora até hoje não se saiba ao certo se ela realmente atuava como agente secreto ou não.

3 – Teodora de Bizancio
teodora-de-bizancio
Para fugir da miséria, Teodora emigrou para Constantinopla e ainda criança começou a trabalhar em um prostíbulo. Dona de muito talento e beleza, aos 19 anos já possuía seu próprio bordel. No entanto, Teodora se converteu ao cristianismo e conheceu o príncipe Justiniano, que se apaixonou por ela e então casaram-se. Ela decretou uma série de leis em favor das mulheres e meretrizes: permitiu que elas pudessem se divorciar e possuir propriedades; impôs a pena de morte aos acusados de violência sexual; aboliu a escravidão sexual e abriu um convento para que as ex-prostitutas pudessem aprender novos ofícios e recomeçar suas vidas, caso desejassem.

4 – Victorine Meurent
victorine-meurent
Victorine sonhava em se tornar pintora e aos 16 anos começou a trabalhar posando como modelo. Victorine se tornou amante e musa de Édouard Manet, que ficou enfeitiçado por sua beleza e a fez personagem de suas obras. Entre os mais famosos estão “Olympia” e “O almoço sobre a relva”, atualmente em exposição no Museu d’Orsay de Paris. Outras obras do pintor com Victorine como protagonista estão expostas no Metropolitan Museum of Arts, de Nova York, e no Museum of Fine Arts de Boston. Victorine seguiu seu sonho e assim como seu tutor, aprendeu a pintar: um de seus quadros, conhecido como “Um burguês de Nuremberg”, chegou a conquistar um pouco de reconhecimento. Ela é uma das únicas prostitutas que podemos ver estampadas em famosos quadros expostos em conhecidos museus.

5 – Phryne
phryne
Phryne, assim como Victorine, é uma das poucas prostitutas cuja beleza pode ser admirada em museus de arte. Como cortesã na Grécia Antiga, Phryne era conhecida por ser bela, por ter posado para o pintor Apeles e para o escultor Praxiteles. Acredita-se que, tanto a modelagem quanto a prostituição, deixaram Phryne tão rica que ela foi capaz de contribuir para a reconstrução das muralhas de Tebas – logo após de Alexandre, o Grande, destruí-las em 336 a.C.

6 – Veronica Franco
veronica-franco
Além de prostituta, Veronica publicou diversos volumes de poesia. Ela também fundou uma instituição de caridade que fornecia ajuda para cortesãs e seus filhos. O cliente mais famoso de Veronica Franco foi Henry III, Rei da França. Em 1565 ela foi listada como especialista em um conhecido guia veneziano de prostitutas. Acredita-se que ela morreu pobre e sem nenhum respaldo social.

7 – Jeanne Bécu
jeanne-becu
Jeanne iniciou a prostituição em Paris, onde ficou conhecida como Madame du Barry, por ser amante de Luís XV. Ela casou-se com um nobre e, por este motivo conseguia acesso à corte de Luís XV. Especula-se que o fato gerou vários problemas que destruíram as relações exteriores da França. Após a morte de Luís XV, Jeanne Bécu foi enviada para um convento e em 1793 morreu na guilhotina durante o tribunal revolucionário de Paris.

8 – Nell Gwyn
nell-gwyn
Nell sonhava em ser atriz e embora analfabeta, estudou em uma escola de arte e rapidamente surgiram vários rumores por ela ter tido casos com atores famosos como Charles Hart e John Lacy. Gwyn chegou a atuar em várias peças de comédia e começar a ser famosa. Presente na alta sociedade inglesa, conheceu o Rei Carlos II e se tornou uma de suas 13 amantes; teve dois filhos com o Rei e, mesmo não recebendo nenhum título, um de seus filhos recebeu o título de Duque de St. Albans.

9 – Emma Elizabeth
emma-elizabeth
Emma Elizabeth Crouch nasceu no século XIX, em Londres. Ao se mudar para Paris, adotou o nome de Cora Pearl e começou a ser conhecida como uma cortesã de homens ricos e poderosos. Cora tornou-se celebridade em Paris dormindo com muitos homens famosos e de certa status social, como Napoleão Bonaparte.

10 – Catherine Walters
catherine-walters
Catherine Walters foi um ícone da moda: era bonita, educada, popular e tinha vários benfeitores ricos. Entre seus clientes, o Rei Edward VII e Napoleão III. Ao contrário das prostitutas daquela época, Walters viveu até os 80 anos de idade com muito dinheiro e reconhecimento social.

11 – Lulu White
lulu-white
Era dona do Octoroon Parlou, que abrigava cerca de 40 mulheres. O bordel era um pub para amantes do jazz. Em 1917, Lulu fechou seu estabelecimento por problemas com as leis da época. Lulu é famosa por dois motivos: é citada na música “Mahogany Hall Stomp”, de Louis Armstrong, e um clube de jazz de Boston leva seu nome: é o bar Lulu White.

12 – Sada Abe
sada-abe
Sada Abe foi uma gueixa de baixo nível. Viajava sempre a Tóquio e durante esses passeios, cruzou com Kichizo Ishida, um de seus amantes. Em maio de 1936, Abe foi presa por assassinar Ishida por asfixia; em seguida cortou seu pênis, colocou em seu kimono, e escreveu o nome dele em seu braço. Os testículos de Ishida foram expostos em praça pública, depois da Segunda Guerra Mundial, por um curto período. O filme “Império dos Sentidos” é baseado na história dela.

13 – Gabriela Leite
gabriela-leite
Gabriela Leite foi prostituta da Boca do Lixo em São Paulo, da zona boêmia em Belo Horizonte, e da Vila Mimosa no Rio de Janeiro. Era ativa no movimento de defesa dos direitos das prostitutas e fundou a ONG Davida, em 1992.
Uma de suas principais conquistas foi em 2002: a inclusão da ocupação “trabalhador do sexo” na Classificação Brasileira das Ocupações (CBO), permitindo que prostitutas possam se registrar no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), como autônomas, e garantir uma aposentadoria futura. Autora do livro “Filha, mãe, avó e puta – A história de uma mulher que decidiu ser prostituta”, da editora Objetiva, Gabriela Leite lutava contra o câncer e morreu em outubro de 2013.

 

Fonte: https://www.dropscafe.com.br/

Um comentário em “As 13 Maiores Cortesãs mais famosas da História!!

  1. Pingback: Segue um post curioso que minha amiga Aline Brandao postou, achei interessante e resolvi compartilhar com vcs 😊 | Belle Reily Cooper ACOMPANHANTE São Paulo e ABC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: